Cirurgias eletivas são canceladas no Hospital Geral e pacientes correm risco de vida
4:17 am - quarta-feira setembro 20, 2017

Cirurgias eletivas são canceladas no Hospital Geral e pacientes correm risco de vida

Edição e postagem: Denison Duarte, em 10-10-2013 01:55 | Última modificação: 10-10-2013 01:55
Educandário Menino Jesus

Nesta terça-feira, 08, a senhora R.S.V., 72 anos, com cirurgia marcada há 3 meses, dirigiu-se ao Hospital Geral Gentil Filho de Caxias às 05:00h da manhã para finalmente tratar do mal que lhe aflige há anos: as dores provocadas na barriga decorrentes de pedras na vesícula. Assim como a aposentada, outras 14 mulheres, que também tinham cirurgia marcada para esta terça-feira receberam a mesma notícia: “procurem os postos de saúde e repitam os mesmos procedimentos para marcarem outro dia para a cirurgia de vocês”, disse uma funcionária do Hospital Geral em Caxias.

Além dessas 15 pessoas, outras dezenas de pacientes com as chamadas cirurgias eletivas marcadas previamente, estão recebendo o mesmo tratamento e as mesmas informações quando chegam para o procedimento. A cirurgia é cancelada sem nenhuma explicação da direção do Hospital.

Desde que o Socorrão João Viana foi anexado ao Hospital Geral, recebeu, evidentemente, toda a demanda de urgência e emergência da cidade. Com isso, a prioridade do Hospital Geral, que deveria ser cirurgias eletivas e atendimento clínico, passou a ser também de urgência e emergência.

Sofrendo com a falta de material hospitalar e humano, as cirurgias eletivas do Geral são colocadas em terceiro plano, sendo os casos mais urgentes prioridades daquele centro de saúde.

Conseqüências

Quando um paciente tem uma cirurgia marcada com 2 ou 3 meses de antecedência, vários exames clínicos são feitos na rede pública credenciada (clinicas e laboratórios) para uma avaliação precisa do quadro pelo médico cirurgião e sua equipe.

Sendo desmarcada ou adiada essa cirurgia, todos aqueles exames feitos anteriormente terão que ser feitos novamente, haja vista que a doença pode mudar sua gravidade ou mesmo piorar o quadro geral do enfermo.

Com isso, aumentam os custos com cada paciente, sobrecarregando o sistema, o que acaba se transformando numa bola de neve.

Chama-se incompetência e falta de gerenciamento do setor o quadro que hoje está desenhado na rede pública de saúde do município.

Solução do problema

Mas o caxiense não se preocupe, pois o governo Léo Coutinho está preparando uma verdadeira revolução na saúde do município.

Na licitação de R$ 5 milhões de reais para serem gastos com publicidade no governo que se intitula Cada Vez Melhor, existe uma previsão de R$ 1 milhão de reais para serem gastos com propaganda do setor de saúde.

Portanto, teremos a partir das próximas semanas VTs na TV e spots de rádio mostrando que tudo está as mil maravilhas na saúde de Caxias.

Vários out-doors apresentando fotos lindas de crianças sendo vacinadas e dados magníficos da saúde serão exibidos pelas principais ruas e avenidas da cidade.

Os programas da TV Difusora Caxias irão ajudar no reforço da imagem de um prefeito que se preocupa com os seus munícipes e tudo será ‘vendido’ como o supra-sumo da excelência administrativa.

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE