8:53 am - quarta-feira novembro 22, 2017

STJD denuncia Corinthians e Palmeiras por não impedirem torcedores de quebrarem cadeiras

Edição e postagem: Denison Duarte, em 31-07-2014 13:37 | Última modificação: 31-07-2014 13:37
Hospital de Olhos

A procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) denunciou nesta quinta-feira Corinthians e Palmeiras por causa das 258 cadeiras quebradas pela torcida alviverde no clássico do último domingo, no estádio em Itaquera.

Segundo a acusação, os clubes infringiram o artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva por não impedir que os torcedores quebrassem partes da Arena Corinthians. Por isso, eles podem ter que pagar multas de até R$ 100 mil e ainda perderem mandos de campo, atuando até dez jogos longe de seus estádios.

A maior parte das cadeiras foi danificada enquanto os palmeirenses esperavam a escolta policial para a Estação Dom Bosco da CPTM, de onde iriam para a Barra Funda.

Segundo a nota divulgada pelo STJD, “alguns chegaram a dizer, segundo a Polícia Militar, para ‘colocar na conta do (Paulo) Nobre’ (atual presidente do Palmeiras) e, pelo menos, um se vangloriou do seu feito nas redes sociais”.

Baseado no acordo firmado entre os clubes, o Palmeiras deve arcar com o custo da reposição dos assentos do setor visitante. Como cada cadeira custa R$ 175, o orçamento a ser elaborado pelo Corinthians deve girar em torno dos R$ 45 mil. Além dos lugares, um secador de mão do banheiro dos visitantes também foi danificado.

Informado dos danos, Paulo Nobre lamentou a atitude dos “maus torcedores” visitantes e admitiu arcar com os prejuízos. “Envidaremos esforços para identificar os autores para que sejam devidamente responsabilizados”, garantiu o dirigente.

Fonte:ESPN.com.br.

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE