8:12 am - terça-feira novembro 21, 2017

Elenco tricolor escancara portas para chegada de Ronaldinho Gaúcho

Edição e postagem: Denison Duarte, em 11-07-2015 13:14 | Última modificação: 11-07-2015 13:15
Hospital de Olhos

As negociações envolvendo Ronaldinho Gaúcho costumam ser bem longas. Com o Fluminense não foi diferente. O empresário de irmão do jogador, Assis, já deixou tudo alinhado com cupúla de futebol tricolor e deixou a decisão nas mãos do meia. Dentro do clube, porém, a sensação é de otimismo e animação em contar com o craque. Após a vitória por 1 a 0 sobre o Cruzeiro, no Maracanã, o técnico Enderson Moreira – que não gosta de falar sobre situação que não são oficiais – rasgou elogios a R10:

– Temos a expectativa, é um jogador extraordinário, fora de série. Tem um controle da bola que pouquíssimos jogadores no mundo têm. Estamos diante de um projeto que eu particularmente acredito muito. Sabemos que nos momentos de pressão, os jogadores se sentem, os mais novos. Essa negociação é a prova de que a diretoria vem se esforçando.

Autor do gol da vitória sobre o Cruzeiro, o jovem Gustavo Scarpa também se animou com a possibilidade de atuar ao lado de Ronaldinho Gaúcho e revelou um sonho:

– Eu só vou ficar do lado dele e pedir para o fotógrafo ficar tirando foto. Eu tenho muita coisa a aprender com ele. Vai ser um sonho de criança realizado. Ronaldinho é um jogador diferenciado – disse.

Se quem trabalha no campo mostra otimismo, quem assina os contratos prefere a cautela. Questionado sobre em que pé está a negociação, o presidente Peter Siemsen preferiu despistar, mas falou em ousadia para alguma contratação:

– O Fluminense trabalha com todas as possibilidades que sejam viáveis para ele. Acho que não é o momento de tocar nesse assunto. Não faremos loucura. Mas, em algum momento temos que ser ousados.

Provocação
A proposta de contrato do Fluminense para Ronaldinho Gaúcho é até o fim de 2016, com prioridade de renovação por mais um ano. O sonho é anunciar o jogador só no dia 19, dia do clássico contra o Vasco. Recentemente, o presidente cruz-maltino, Eurico Miranda, declarou que o meia tinha 90% de chances de jogar em São Januário. Além disso, a rivalidade entre as diretorias está cada vez maior.

Fonte: Terra