2:43 pm - segunda-feira agosto 21, 2017

STF determina que goleiro Bruno volte para a prisão

Edição e postagem: Denison Duarte, em 25-04-2017 20:14 | Última modificação: 25-04-2017 20:17
Educandário Menino Jesus

O Supremo Tribunal Federal (STF) determinou nesta terça-feira (25) que o goleiro Bruno volte para a prisão em regime fechado.

O goleiro foi posto em liberdade no dia 25 de fevereiro deste ano, tendo sido beneficiado por uma decisão liminar do ministro Marco Aurélio que determinou sua soltura.

A decisão que revogou a liminar foi tomada pela primeira turma do STF, que acompanhou a posição do relator do caso, o ministro Alexandre de Morais.

O entendimento do STF é que Bruno não poderia ser solto porque seria uma afronta à decisão soberana do Juri Popular que negou ao goleiro o direito de recorrer da sua condenação em liberdade.

Bruno é acusado de participação na morte de Eliza Samúdio com quem teve um filho. Ela desapareceu em 2010 e foi considerada morta pela Justiça.

Em 2013 o Tribunal do Juri de Contagem, em Minas Gerais, condenou o goleiro a 22 anos e 3 meses de prisão. O corpo de Eliza nunca foi encontrado.

O ministro Luiz Fux considerou que o crime, de caráter hediondo, o que justifica a manutenção da prisão de Bruno. “Não são fatos de mídia, são fatos nos autos do processo, fatos gravíssimos”, afirmou.

O goleiro Bruno, que já estava jogando na segunda divisão, se entregou na noite desta terça-feira.

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE