Fluminense vira sobre Goiás, chega a sete jogos de invencibilidade e se aproxima do G-4
4:11 am - quinta-feira setembro 21, 2017

Fluminense vira sobre Goiás, chega a sete jogos de invencibilidade e se aproxima do G-4

Edição e postagem: Denison Duarte, em 28-09-2013 22:31 | Última modificação: 28-09-2013 22:31
Educandário Menino Jesus

O Fluminense segue em ascensão no Campeonato Brasileiro. Jogando no Serra Dourada, o Tricolor venceu o Goiás por 2 a 1, de virada, e chegou a sete jogos de invencibilidade no Campeonato Brasileiro. William Matheus abriu o placar no primeiro tempo, e Jean e Rafael Sóbis selaram a virada na etapa final.

Com o resultado, o Flu ganha sete posições e sobe para 6º, com 33 pontos. O clube ainda depende, no entanto, dos demais resultados da 24ª rodada para saber onde, de fato terminará. O próximo compromisso é o clássico contra o vice-líder Botafogo, às 21h (de Brasília) desta quarta-feira, no Maracanã.

O Goiás, por outro lado, perdeu uma grande oportunidade de encostar ainda mais nos melhores times do campeonato. Ultrapassado pelo próprio Fluminense, o Esmeraldino “dorme” em 8º, também com 33 pontos. O próximo compromisso é a partida contra o Vitória, também às 21h de quarta.

O jogo

O Fluminense vinha da primeira semana “livre” depois de dois meses atuando em meios e finais de semana. Mas, jogando no maior gramado do país no Serra Dourada, o Tricolor não impôs um ritmo forte desde o início da partida. O Goiás, que venceu o Vasco na quarta-feira no mesmo estádio, também não demonstrou grande ímpeto.

O resultado foi um primeiro tempo morno, de pouca velocidade e muita marcação atrás da linha da bola. O Fluminense, mais inteiro, teve mais posse de bola, mas não conseguiu ser contundente. O Goiás, mesmo sem “forçar”, criou as melhores chances nos minutos finais.

Tudo começou aos 29 minutos, quando Dudu Cearense descolou ótimo passe para Roni. O jogador dominou, cortou a marcação de Edinho e finalizou de canhota para ótima defesa de Diego Cavalieri, no reflexo.

Aos 35, foi a vez de Walter lançar Ramon no lado esquerdo. Mas o camisa 10 se atrapalhou na hora de dominar, perdeu ângulo e não conseguiu finalizar com perigo.

O gol veio, enfim, aos 36. Após cobrança de lateral, Walter deu um “balão” para a área. A bola ficou dividida e chegou a William Matheus, que finalizou de primeira, no canto, para fazer 1 a 0.

Veio o segundo tempo, e o técnico Vanderlei Luxemburgo, como de praxe, mexeu no Fluminense. Eduardo entrou no lugar de Diguinho, e Igor Julião ganhou a vaga de Bruno, que já fora advertido com cartão amarelo.

A mudança de postura deu certo para o Tricolor, que chegou ao empate logo aos 7 minutos. Rhayner recebeu pela direita e cruzou. Rafael Sóbis escorou de costas para a zaga e Jean, que voltava de lesão após um mês, chegou de trás e finalizou de canhota, de primeira. A bola ainda bateu na trave e nas costas do goleiro Renan antes de entrar.

Acalmados os ânimos, o Goiás, para quem o resultado era pior, começou a se impor gradualmente conforme o final do jogo se aproximava. David, em cruzamento da direita, e Eduardo Sasha, em chute de longe, forçaram Diego Cavalieri a trabalhar.

Mas quem marcou o segundo gol foi o Fluminense. Aos 39, Diego Cavalieri acionou Felipe na saída de bola e armou o contra-ataque. O camisa 16, que entrara havia menos de 20 minutos, descolou ótima enfiada para Biro Biro, que cruzou rasteiro da esquerda e encontrou Rafael Sóbis. O camisa 23 só teve o trabalho de escorar: 2 a 1.

O Goiás ensaiou uma pressão nos minutos finais, mas ficou por isso mesmo. Ótima vitória para o Fluminense, que sobe provisoriamente para a 6ª colocação e ensaia “virar a chave” da briga contra o rebaixamento para uma briga por uma vaga na Copa Libertadores do ano que vem. O Esmeraldino, por sua vez, perdeu uma grande chance de se aproximar do G-4.

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE