Cris marca, Vasco se segura e vence clássico 'catarinense' contra o Fluminense
4:16 am - quarta-feira setembro 20, 2017

Cris marca, Vasco se segura e vence clássico ‘catarinense’ contra o Fluminense

Edição e postagem: Denison Duarte, em 10-10-2013 01:21 | Última modificação: 10-10-2013 01:21
Educandário Menino Jesus

O Vasco marcou logo no início, com o questionado zagueiro Cris, e se segurou para vencer o clássico contra o Fluminense por 1 a 0 no estádio da Ressacada, em Florianópolis. O resultado não tirou o Cruzmaltino da zona de rebaixamento, mas melhorou sua condição. O Tricolor, por outro lado, acumula a segunda derrota seguida após uma série de oito partidas invicto, e volta a se aproximar perigosamente do Z-4.

Na 17ª colocação, com 32 pontos, o Vasco tem pela frente o Criciúma, às 16h (de Brasília) do próximo domingo, no Heriberto Hülse. O Flu, que é o 12º, com 34, encara o vice-líder Grêmio, às 18h30 de sábado, no Maracanã.

O jogo

Em condições melhores no campeonato, o Fluminense começou o jogo com mais atitude. A aposta era o lado esquerdo, com o jovem Igor Julião, improvisado, e o veloz Rhayner. Mas o Vasco marcava bem, e o Tricolor não chegou e incomodar o goleiro Diogo Silva.

A abertura do placar não demorou a vir. Logo aos 11 minutos, Marlone cobrou falta pela esquerda, Cris passou por trás de Gum e Leandro Euzébio e cabeceou firme para o fundo da rede. O gol, que acabaria sendo o da vitória, veio como uma “redenção” para o camisa 13, muito questionado pela torcida por falhas recentes.

Atrás no placar, o Fluminense teve de se lançar mais ao ataque. Mas quem encontrou mais uma boa oportunidade em um jogo de poucas emoções foi o Vasco. Aos 23, o estreante Francismar, ex-Boa Esporte, arriscou um “canudo” da entrada da grande área, e viu a bola explodir no travessão após leve desvio de Kléver.

O Fluminense começou a se encontrar conforme o final do primeiro tempo se aproximava. Aos 30, Wagner chutou forte e parou em Diogo Silva. Aos 38, o mesmo Wagner finalizou à queima-roupa após chute desviado de Rafael Sóbis, e parou em grande defesa do camisa 25.

Veio o fim do primeiro tempo de vitória vascaína, apesar da “blitz” tricolor no fim. Mas o técnico Vanderlei Luxemburgo parece não ter gostado do que viu, e promoveu três substituições de uma vez: Diguinho, Felipe e Samuel entraram nos lugares de Igor Julião, Rhayner e Biro Biro, e o time mudou radicalmente de um 4-2-3-1 para um 3-5-2.

O resultado foi uma demora para “encaixar” o jogo. Mesmo assim, o Fluminense conseguiu criar as primeiras boas oportunidades em chutes perigosos de Jean, aos 12, e Rafael Sóbis, aos 16 minutos. O Vasco, fechado e à espera de um contra-ataque, quase marcou aos 23, quando Henrique avançou com liberdade e chutou cruzado. A bola desviou em Leandro Euzébio e passou raspando a trave esquerda.

O jogo foi se encaminhando para o fim, e o Fluminense não teve opção se não partir para cima. Wagner tentou de cabeça aos 39, mas novamente parou em Diogo Silva.

No fim, não houve jeito: 1 a 0 para o Vasco, que chega a quatro jogos de invencibilidade – duas vitórias e dois empates – e ganha força na luta contra o rebaixamento. O Tricolor segue sem vencer nenhum clássico em 2013, e chega à segunda derrota consecutiva.

FICHA TÉCNICA
VASCO 1 X 0 FLUMINENSE

Local: Ressacada, em Florianópolis (SC)
Data: 9 de outubro de 2013, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Luiz Muniz de Oliveira (RJ) e Luiz Cláudio Regazone (RJ)
Cartões amarelos: Jomar, Francismar e Fillipe Soutto (Vasco); Felipe, Leandro Euzébio e Gum (Fluminense)
Gol: Cris aos 11 minutos do primeiro tempo

VASCO: Diogo Silva; Fagner, Jomar, Cris e Henrique; Fillipe Soutto, Pedro Ken, Jhon Cley (Wendel) e Francismar (Willie); Marlone (Sandro Silva) e André.
Técnico: Dorival Júnior

FLUMINENSE: Kléver; Bruno, Gum, Leandro Euzébio e Igor Julião (Felipe); Edinho, Jean e Wagner; Biro Biro (Samuel), Rhayner (Diguinho) e Rafael Sóbis.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE