4:56 am - domingo novembro 19, 2017

‘Boteco Quero Mais, em Regeneração, está com as atividades suspensas’, afirma Ana Márcia

Edição e postagem: Denison Duarte, em 23-03-2017 16:09 | Última modificação: 23-03-2017 21:56
Hospital de Olhos

O Boteco Quero Mais, em Regeneração, está com suas atividades suspensas por tempo indeterminado, foi o que informou nas redes sociais a proprietária do estabelecimento, Ana Márcia.

Em contato com o Somos Notícia, ela afirmou que a decisão está relacionada a uma determinação da Prefeitura e do Ministério Público, que resolveu adotar a medida em todo o município.

“Meus queridos clientes, venho através dessa mensagem informá-los que a partir de agora o nosso Boteco da Quero Mais está suspenso por prazo indeterminado. A suspensão se deve ao fato de que a Prefeitura Municipal de Regeneração juntamente ao Ministério Público não estão mais permitindo que este tipo de evento seja realizado nos estabelecimentos da nossa cidade. Estamos tentando nos informar sobre o que realmente está acontecendo e faremos de tudo para que nosso evento volte a ser realizado! Conto com a compreensão de todos!”, disse ela.

Proprietária de um dos estabelecimentos mais movimentados de Regeneração, Ana Márcia – esposa do cantor e tecladista Xinó, diz que não entende a decisão, e que vai lutar para voltar a oferecer a diversão ao seu público todas as quintas-feiras.

Em seu desabafo, ela diz que “trabalhadores honestos não podem ganhar a vida com dignidade”. Ao final do texto aos internautas e clientes nas redes sociais ela diz: “Estou muito triste, e os meus clientes também.”

Além da qualidade no atendimento, o estabelecimento trouxe ao longo dos meses músicas ao vivo com atrações regionais, sempre com eventos iniciados às 19h.

Em contato com a Prefeitura Municipal, o Somos Notícia foi informado que nenhuma decisão foi tomada pela administração municipal e que nenhum decreto foi publicado visando impedir o funcionamento dos estabelecimentos no município.

O setor de Tributos da Prefeitura de Regeneração informou ao site que “a medida não foi da prefeitura, e sim da representante do Ministério Público, Valeska Calland. A promotora passou a permitir o funcionamento apenas de estabelecimentos vistoriados pelo Corpo de Bombeiros. O setor de Tributos entrou em contato com ela(Ana Márcia) e informou a proibição da emissão de alvarás a clubes ou estabelecimentos do gênero sem o visto do Corpo de Bombeiros”.

Segundo comunicado da prefeitura ao site, os alvarás somente podem ser concedidos pelo setor de Tributos se forem solicitados com, no mínimo, 15 dias de antecedência.