8:09 am - terça-feira novembro 21, 2017

Adelbarto Santos e diretores da Caema discutem solução de falta d’água em São Francisco do MA

Edição e postagem: Denison Duarte, em 12-03-2016 18:39 | Última modificação: 09-10-2017 23:05
Hospital de Olhos

São Francisco sem água – Os moradores da zona urbana do município de São Francisco do Maranhão completam neste sábado (12) oito dias sem o fornecimento de água.

De acordo com a Companhia de Águas e Esgotos do Maranhão (Caema), o problema está relacionado a uma bomba, que necessita de uma peça encontrada somente em São Luís.

“Entraram (a Caema) em contato com São João dos Patos, quando chegaram, viram que era mais grave e que a peça só tinha em São Luís”, afirmou o morador Samuel Oliveira.

São Francisco sem água – Moradores falam em denúncia

Em um grupo de um aplicativo de troca de mensagens instantâneas, consumidores falam em denúncia ao Ministério Público como alternativa para a solução do problema.

“Vamos denunciar à Promotoria! Isso é uma vergonha. Uma cidade tão pequena com problema tão grande! Agua é vida. Ninguém pode ficar sem ela”, disse um consumidor no WhatsApp.

“O dia amanheceu e São Francisco Maranhão com mais um dia sem água”, afirmou um morador.

Como medida, o empreendedor e pré-candidato a prefeito no município, Adelbarto Santos, estabeleceu contato com diretores da Caema em São João dos Patos visando resolver o problema da população. Em conversa com o chefe da Companhia, Hélio Pereira, a informação é que a correção do problema ficou garantida para este domingo (13)

“Estivemos em São João dos Patos neste sábado em uma audiência com o chefe regional da Caema. Tivemos a garantia dele que a equipe estará resolvendo o problema da água em São Francisco neste domingo”, afirmou Adelbarto.

Como forma alternativa os moradores estão buscando água nas comunidades Cachoeirinha e Morrinhos. Para lavar roupas e outras atividades, os consumidores estão indo para o rio Parnaíba, que une São Francisco a Amarante.

“O que me deixa sem entender é que os gestores não tem uma iniciativa sequer para solucionar o problema”, encerra Samuel Oliveira.

Edição e postagem: Denison Duarte
Foto: Adelbarto Santos