3:25 pm - sábado novembro 18, 2017

Suspeito de matar a amarantina Magna Ferreira a golpes de faca em abril é preso e confessa o crime

Edição e postagem: Denison Duarte, em 01-06-2016 19:58 | Última modificação: 02-06-2016 09:55
Hospital de Olhos

Suspeito preso – O suspeito de ter matado a pedagoga amarantina Magna Ferreira da Silva Sousa, 26, no dia 12 de abril a golpes de faca foi preso em Teresina em uma ação da polícia nesta quarta-feira (1º). Ele foi identificado como Francisco Carvalho Silva, conhecido como Barrada.

Magna Ferreira foi assassinada no bairro Mocambinho em uma quitinete onde morava sozinha, na região da zona Norte da capital.

Além de matar a vítima, o suspeito deixou a faca do crime cravada na nas costas da jovem. Em nota, a Secretaria de Segurança disse que o suspeito deu detalhes e confessou o feminicídio e disse que era namorado da vítima.

O corpo foi encontrado dentro de um quarto, enrolado em lençóis. A descoberta do corpo somente foi possível com o mau cheiro exalado, foi quando vizinhos acionaram a polícia e afirmaram que a jovem morava sozinha e que a última vez que ela tinha sido vista foi na manhã do dia 11.

Magna Ferreira, que completou 26 anos em fevereiro, era natural da comunidade Piquizeiro, zona rural de São Francisco do Maranhão, mas estabeleceu residência em Amarante. Nos últimos anos ela estava morando em Teresina.

O enterro da amarantina Magna Ferreira aconteceu na comunidade Piquizeiro, zona rural de São Francisco do Maranhão, por volta de meio-dia de sábado (16).

Suspeito preso | trabalho minucioso da polícia

“O crime fora consumado com requintes de crueldade, sendo o corpo da jovem encontrado três dias após o fato, já em estado de decomposição. A investigação policial foi complexa, já que não havia pista acerca da autoria do crime. Após trabalho minucioso, a autoria foi confirmada”, comunicou a Secretaria de Segurança Pública do Piauí em nota à imprensa.

Magna Ferreira estava sendo procurada desde a segunda-feira (11). A informação do sumiço da jovem se espalhou em grupos no WhatsApp na sexta-feira, dia 15.

 

Edição e postagem: Denison Duarte
Com informações do Cidade Verde