11:52 am - sábado novembro 18, 2017

Salário atrasado: Sindserma pode pedir bloqueio das contas da prefeitura de Amarante; entenda!

Edição e postagem: Denison Duarte, em 24-10-2015 16:37 | Última modificação: 24-10-2015 22:47
Hospital de Olhos

Os auxiliares de serviços gerais, efetivos da Educação Municipal de Amarante, estão com o salário atrasado. Segundo a presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Amarante (Sindserma), Ivonete Almeida, 100% da categoria não receberam o pagamento referente a setembro.

O cenário atual persiste apesar das tentativas de negociação do sindicato, que vem buscando junto ao município a regularização do pagamento de todos os servidores da Educação, incluindo os professores, que também estavam com os proventos atrasados desde agosto.

A folha, segundo ela, foi fatiada para completar o pagamento de agosto e setembro. “Em setembro foi concluída, por etapas, a (folha) de agosto; para outubro, fomos informados nesta sexta-feira que entrou um recurso que vai completar o pagamento de setembro dos demais professores, mas os auxiliares de serviços gerais na sua totalidade estão sem receber o salário de setembro”, reforçou.

O secretário João Luís informou à categoria que o atraso se deu “em razão do aumento da folha de pagamento e da redução de matrículas de alunos nas escolas do município. ”

Os auxiliares falam em manifestação, mas o sindicato ainda aposta que o entendimento é a melhor saída. “Nos colocamos à disposição para ir à luta na solução do problema. Nós sabemos que o Brasil está em crise, mas, diante da situação atual, o gestor tem que se precaver para que não chegue a esse ponto. Nós apenas queremos saber o que entra de recurso da Educação, o que sai e para onde sai”, disse a presidente acreditando que o município está deixando de priorizar os efetivos.”

Uma assembleia extraordinária foi realizada pela categoria na manhã desta sexta-feira, 23. De acordo com os profissionais, novas explicações devem ser dadas ao Sindicato sobre o atraso. “Nós vamos querer providências”, disse Ivonete Almeida.

No dia 15 de outubro, o Sindicato protocolou um requerimento no Ministério Público. No dia seguinte, uma notificação foi protocolada na Prefeitura, além de um requerimento na Câmara de vereadores solicitando cópias da folha de pagamento e dos extratos do Fundeb.

“Em setembro, nós tentamos um diálogo com a Secretaria de Educação para evitar um possível bloqueio das contas da prefeitura, mas, se for necessário, isso acontecerá!”, encerra a presidente.

Edição e postagem: Denison Duarte
Fotos: Ironilson Lima

Salário atrasado em discussão durante Assembleia Geral Extraordinária
Somos Notícia deb79287-c9ce-4c23-8cdf-700a061694c8

Somos Notícia c11a0c4b-0517-418c-85a7-d5f3f849bd67

Somos Notícia 2831b483-ee13-49b3-b9a5-6982fd64fddd

Somos Notícia 71f11793-6659-4438-8b77-94e3bc2242d0

Somos Notícia 82db0bb4-40cb-4190-b439-e0573ea1413c

Somos Notícia 85b6c74d-6358-44e1-85ee-202194f69c9b

salário atrasado

Somos Notícia 466cc0d1-a58a-4ee8-afc5-f52e882ed9a0

Somos Notícia 7a776532-40a8-41f0-a9bc-b2c55d6c3e15

Somos Notícia 3dc05465-da0a-43c8-80f1-807cf97387ad

Somos Notícia 2bd65951-8250-4074-8196-b1d191f7f1fa

Somos Notícia 2aa32789-f77d-4d25-bc11-f365d4e352ba

Somos Notícia 0dfb2a76-c783-454e-8aac-fc19aa011bb5