4:55 am - domingo novembro 19, 2017

Amarantino, sobrevivente da tragédia do metrô em 2015, é assassinado voltando do trabalho

Edição e postagem: Denison Duarte, em 06-07-2017 10:02 | Última modificação: 06-07-2017 16:41
Hospital de Olhos

O amarantino Aderson Luís do Nascimento, funcionário do Metrô de Teresina, foi assassinado com uma facada no peito após a jornada diária de trabalho na noite desta quarta-feira (5) no bairro Mocambinho, zona norte da capital.

Segundo informações, ele teria parado um instante para assistir ao jogo do Flamengo em um estabelecimento comercial quando teve início um assalto no local.

De acordo com o major Diego, da Polícia Militar, as primeiras informações apontam para dois os envolvidos, supostamente menores, sendo um moreno e um branco, ambos trajando calça.

Os elementos teriam iniciado uma luta com o dono do estabelecimento, mas Aderson Luís teria tentado sair do local, sendo alvejado com uma facada mortal.

“Estamos com a polícia do 9º Batalhão, da Rone e das Forças Táticas, colaborando com a busca e prisão dos elementos, que estão se escondendo, mas serão encontrados até o final da manhã”, disse ele.

Aderson Luís do Nascimento foi um dos sobreviventes da tragédia que envolveu o metrô de Teresina e o trêm da Transnordestina no dia 11 de novembro de 2015. Ele pulou do metrô, poucos segundos antes da colisão. A tragédia matou o maquinista de Amarante, Gilvan Brito, de 52 anos.

“Foi tudo muito rápido. Foi Deus que me avisou. Eu apenas sei que consegui pular antes da batida”, disse ele ao SOMOS NOTÍCIA no dia da colisão.

As informações iniciais apontam que a morte de Aderson Luís nesta quarta-feira (5) teria ocorrido numa suposta tentativa de latrocínio. Segundo a polícia, “a vítima não tinha nada a ver com o caso e acabou sendo atingida com um só golpe dado pelos criminosos”, disse o major.

Aderson Luís do Nascimento, que era funcionário do Metrô de Teresina há aproximadamente 20 anos, era natural de Amarante, com familiares e amigos na comunidade Vereda, zona rural do município.

Segundo informações repassadas ao site, ele será velado e sepultado em Teresina.

A prisão dos dois envolvidos pode acontecer até o final do dia, segundo o major Diego, mas a identificação dos suspeitos ainda não foi possível.

Funcionário do Metrô de Teresina
funcionário do metrô de Teresina Aderson Luís Amarante