10:19 am - terça-feira novembro 21, 2017

Falha: em Amarante, cartão do Bolsa Família é roubado há meses e benefício está sendo sacado

Edição e postagem: Denison Duarte, em 03-07-2015 13:20 | Última modificação: 03-07-2015 21:54
Hospital de Olhos

EDITORIAL – SOMOS NOTÍCIA

No município de Amarante, de modo semelhante ao resto do Brasil, uma preocupação constante dos usuários do Bolsa Família, programa do Governo Federal, tem sido a continuidade do acesso ao benefício.

Na data xis, a Casa Lotérica e os demais pontos de apoio da Caixa Econômica Federal (CEF) estão sempre lotados com usuários do município, todos predispostos a enfrentar as enormes filas para o saque do benefício. Comprovadamente, o valor adquirido a cada mês é o que de fato colabora para a manutenção das famílias de baixa renda, isso talvez justifique a predisposição.

O próprio governo deveria estar tão atento aos cuidados com esses usuários quanto a preocupação que eles mesmos têm com a continuidade do benefício.

O que precisa mudar: a senha que dá acesso ao recurso está estampada no próprio cartão, o que permite que o portador do mesmo efetue o saque. Ou seja, roubado o cartão, a senha está na mão. Foi exatamente o que aconteceu com uma usuária em Amarante, que não quis ser identificada. Ela teve o cartão subtraído há quatro meses e foi informada pela Caixa, em Floriano, que “estão sacando” normalmente o benefício.

Não sendo o suficiente, a Casa Lotérica e os pontos de apoio da Caixa não pedem de todos os beneficiários um documento de identidade para a efetivação do saque, ou seja, a falha permite abertura para que o cartão passe a ser um título ao portador.

Uma conta aberta em nome do beneficiário poderia representar a solução do problema, mas há quem não tenha essa conta na CEF, permanecendo à mercê dos riscos de extravio ou de furto do cartão e, consequentemente, de saque do benefício feito por pessoas desautorizadas.

O descuido do governo em permitir que o cartão seja um título ao portador significa uma falha percebida até mesmo pelo beneficiário. A exposição da senha na superfície do cartão e o acesso desautorizado ao recurso são ajustes que precisam ser feitos para maior tranquilidade dos usuários, já que existe preocupação do governo aos seus assistidos do programa.

Edição e postagem: Denison Duarte