5:34 pm - terça-feira novembro 21, 2017

Empréstimos de 1200 agricultores de Amarante podem ter descontos de até 85%, assegura BNB

Edição e postagem: Denison Duarte, em 15-03-2017 19:04 | Última modificação: 16-03-2017 00:16
Hospital de Olhos

EMPRÉSTIMOS – Lideranças de assentamentos de Amarante estiveram em reunião na manhã desta quarta-feira (15) com o Banco do Nordeste, Secretaria Municipal de Agricultura, Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) e com o Emater.

A finalidade foi a discussão da Lei n°13.340, que trata da liquidação de empréstimos com descontos de até 85% no ato da quitação do débito.

O gerente do Pronaf, Marcelo Falcão – que também representou o Banco do Nordeste do Brasil (BNB), e o agente de desenvolvimento do BNB, Francisco das Chagas, disseram que 1200 agricultores em situação de inadimplência em Amarante podem ser contemplados com a lei.

“A lei vai beneficiar a todos os agricultores que tiveram suas contratações até o ano de 2006. De 2007 a 2011, a lei vai contemplar somente os agricultores com descontos que vão até 40%, cujo prazo de liquidação vai até dezembro de 2017″, afirmou o representante do BNB.

Segundo ele, a situação de inadimplência no município é, atualmente, uma preocupação do banco porque somente para a estiagem foram investidos R$ 15 milhões, e a lei não contempla os contratos de estiagem feitos em 2012.

O secretário de Agricultura, José Messias Leal, foi sensível á real situação de inadimplência do município. Ele assegurou que “a prefeitura vai estar de portas abertas para o Banco”. Na ocasião, ele falou da produção agrícola como um dos objetivos do prefeito Diego Teixeira, a iniciar pela aração de terras na zona rural do município.

A presidente do STR, Luíza Neta, fez a abertura da reunião dizendo que a entidade está para apoiar as instituições no que for possível. Ela ratifica que a situação de inadimplência é de preocupação e que a possibilidade de execução da lei para beneficiar os agricultores vai dar uma margem de alívio a eles como produtores  quanto às entidades.

Empréstimos de agricultores em discussão no STR de Amarante