10:51 am - quarta-feira novembro 22, 2017

Empresário Aragão morre a caminho de THE após acidente que matou pescador em Amarante

Edição e postagem: Denison Duarte, em 05-07-2017 14:03 | Última modificação: 06-07-2017 10:19
Empresário Aragão morre a caminho de THE após acidente que matou pescador em Amarante

Foto: Denison Duarte

Hospital de Olhos

EMPRESÁRIO ARAGÃO – O empresário João Batista de Sousa Aragão, dono do grupo Aragão, envolvido no acidente na PI-130, em Amarante, na manhã desta quarta-feira (5) veio a óbito em São Pedro do Piauí durante socorro a caminho de Teresina.

A informação foi passada ao SOMOS NOTÍCIA pela esposa da vítima, Mônica Santos. Segundo ela, o esposo havia dito enquanto estava sendo socorrido que iria morrer.

“Eu e minhas filhas estamos muito tristes. Ele falou comigo dizendo que ia morrer. Eu pedi a ele que não falasse isso, foi quando eu peguei um óleo ungido e orei por ele e ele parou de respirar”, disse chocada, a esposa.

Segundo ela, o esposo passou 45 minutos no Hospital de Amarante para ser encaminhado para Teresina. “Eles demoraram demais para liberar meu marido. O Aragão chegou acidentado às 9h45 e só veio sair do hospital às 10h45”, completou.

Mônica Santos, que era sócia do esposo nos negócios, comandava com ele a Papelaria Aragão e a empresa Aragão Móveis, em Amarante.

Aragão, como era conhecido o empresário, era natural de União do Piauí e veio a óbito aos 42 anos, deixando a esposa e três filhos.

Mônica Santos, em choque, disse que o responsável pelo acidente na PI-130 na manhã desta quarta-feira, identificado como Rogério Antonio da Cruz, havia dito que tiraria a própria vida. “Mas ele tirou também a vida do meu esposo”, disse ela.

Relatos de Mônica apontam que Aragão estava muito brincalhão na manhã de hoje. “Ele acordou muito alegre, conversando com todo mundo. Eu pedi a ele que deixasse de brincadeira porque eu estava resolvendo uns assuntos da empresa, mas eu nunca imaginei que isso fosse acontecer com ele”.

O acidente que matou o empresário, também matou o pai de família, Rogério Antonio da Cruz, de 35 anos, que também era pescador. De acordo com o pai Raimundo Antonio da Cruz, o condutor teria ingerido bebida alcoólica. “Ele bebia todo dia. Só não bebia quando estava tomando medicamentos”, disse ele.

“Quando cheguei no local do acidente não sabia que era o meu filho que estava envolvido. Ele estava estirado no asfalto, ele quis falar comigo e encheu os olhos d’água”, disse emocionado o pai.

Aragão seguia pela PI-130, com destino a Palmeirais, onde iria resolver assuntos de interesse da empresa. A colisão aconteceu por volta das 9h, deixando Rogério Antonio morto no local, vindo o empresário a falecer poucas horas depois a caminho de Teresina.

Rogério Antonio da Cruz, de 35 anos, conduzia uma moto XLR, de placa LWG-9075 e teria colidido de frente com a moto do empresário, de placa LVW-3916.

Aragão foi candidato a vereador nas eleições de 2016 em São Francisco do Maranhão pelo PCdoB, na coligação Unidos pela Mudança, que tinha à frente o prefeito eleito, Adelbarto Santos.

O corpo do empresário será velado em Amarante. Não há informações precisas sobre o local do sepultamento.

Empresário Aragão e a esposa Mônica Santos

empresário aragão

Foto: Denison Duarte

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE