12:34 pm - quarta-feira novembro 22, 2017

Após roubo de celular, empresária tenta provar inocência em racismo contra jovens de Amarante

Edição e postagem: Denison Duarte, em 21-06-2016 10:58 | Última modificação: 21-06-2016 16:12
Hospital de Olhos

Após ter o celular roubado no último sábado (18) em Fortaleza, a empresária Edileuza Ceia passou a enfrentar sérios problemas nas redes sociais.

Postagens de racismos contra amarantinas do Mimbó foram feitas por quem está administrando seu perfil. Edileuza, que é natural de Caraíbas do Norte – zona rural de São Francisco do Maranhão, afirmou ao Somos Notícia que está enfrentando problemas nos negócios e na vida pessoal em razão dos comentários contra ela no Facebook. Ela disse ainda ao site que em seu celular o “Facebook fica aberto o tempo todo e que qualquer pessoa teria acesso ao seu perfil”

As postagens feitas pelo seu perfil trazem um teor de natureza preconceituosa se referindo a três jovens da comunidade Mimbó que se intitulam de ‘As perigosas da noite’.

O perfil de Edileuza comenta uma foto das jovens de Amarante com o seguinte teor: “Não precisa nem pagar pra vc6 assombrar a noite, pq vc6 São um verdadeira assombração! Se eu visse vocês em um beco eu saia correndo! Mais vc6 são o terror da noite!!!” (SIC), diz um dos comentários.

Uma das jovens da foto falou sobre o comentário do perfil de Edileuza Ceia. “Essa mulhe que vcs esta vendo ela falo muito mal de mim i da minha duas amiga Daniel da Silva Letícia da silva valando do nosso cabelo do nosso modo de vesti i isso é muito errado que ela fez isso não vai fica queto i nem vou deixa queto nao…” (SIC)

Outro comentário feito pelo perfil de Edileuza diz: “Eu falo a verdade quê vocês são orrorosas mesmos e eu não nascie de dez meses não e nem de nove eu nascie foi de 7 meses por isso sou linda e gostosa. Essas pessoas que estão chamando vocês de lindas estão é rindo da cara de vocês pq não tem coragem de falar a verdade. Olha o figurino de vocês olha os cabelos.” (SIC)

As reações no Facebook foram imediatas:
“Só sinto duas coisas por esse tipo de pessoa, tais coisas são: PENA E NOJO!” (SIC), diz João Victor Barbosa.

“Eh capaz dela ter jogado o cell fora, qnd viu q ia dar pra cabeça dela, isso sim! isso eh conversinha, mandando a amiga dar explicação boba, que coisa feia” (SIC), afirma Amatryce Jany.

Em contato com o Somos Notícia, Edileuza Ceia afirmou que está sofrendo muito com toda a situação gerada e, principalmente com os comentários de Amarante, onde viveu por cinco anos. “Estou tendo sérios problemas porque estão falando mal de mim sem que eu tenha feito nada”, disse ela ao assegurar que já acionou os advogados e vai entrar com uma ação judicial por danos morais.

“Eu nunca faria isso! O meu celular foi roubado no último sábado, e quem roubou está postando essas coisas para me prejudicar!”, reforça.

Edileuza Ceia conduz dois empreendimentos em Fortaleza, onde vive há mais de 30 anos, um restaurante e um salão de beleza. Ela acredita que quem roubou o celular quer prejudicá-la no seu trabalho de cabeleireira, “por isso usou de racismo falando de cabelos e roupas”. “De uma forma ou de outra essa pessoa está querendo me prejudicar nos meus negócios, ou até mesmo na minha vida pessoal”, encerra.

Conhecidos e amigos de Edileuza Ceia confirmam que ela teve o celular roubado, e falam em sua defesa em resposta às acusações feitas contra ela no Facebook.

O cabeleireiro franciscoense Gonçalo Neto, pede aos internautas cautela e averiguação dos fatos antes de qualquer comentário.

“Falar mau de uma pessoa como ela é desnecessário, além de ser uma pessoa mais que umilde, não existe racismo, e nem preconceito no coração dela, isso eu garanto… Ela é apenas uma mulher batalhadora, luta todos os dias pra poder dar a melhor educação para sua filha abençoada… Amo ela, tiro o meu chapéu ? pra ela.. Então! Procura investigar um pouco de sua história antes de falar dela” (SIC), disse ele, também no Facebook.

A internauta Delmair Guedes, acredita que o melhor seria um contato com a própria Edileuza. “Vi que na postagem ela escreveu com erros ortográficos, coisa que não acontece nas postagem do face dela. Fiquei me perguntando se isto não é coisa de face raqueado. Sua escrita não condiz com a idade. Melhor entrar em contato com ela.” (SIC)

O Facebook foi informado das postagens, assim como do roubo do aparelho e, em favor de Edileuza, bloqueou o seu perfil na manhã desta terça-feira (21). A polícia está  investigando o caso. Um Boletim de Ocorrência foi registrado na Delegacia de Polícia pelos advogados de Edileuza Ceia, que estão levantando informações para indentificar o autor do roubo do celular e então acionar a Justiça pelos danos morais provocados contra ela na rede social.

Edição e postagem: Denison Duarte

Edileuza Ceia

Edileuza Ceia10

envio2

envio1

 

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE