5:42 pm - sábado novembro 18, 2017

Família faz em Amarante celebração católica após um ano da morte do amarantino professor Julinho

Edição e postagem: Denison Duarte, em 21-03-2017 21:00 | Última modificação: 22-03-2017 23:22
Hospital de Olhos

CELEBRAÇÃO – Nesta terça-feira (21), completou um ano do falecimento de Júlio da Cruz Santos (o professor Julinho), que, aos 52 anos, foi vítima de um Acidente Vascular Cerebral(AVC), em Amarante.

Ele morreu no hospital Itacor, em Teresina. A data foi lembrada hoje com tristeza pelos entes queridos, mas também com o carinho dos amigos e o conforto do público na residência dos familiares, onde, no final da tarde desta terça-feira, foi realizada uma celebração da Igreja Católica.

Na noite do dia 21 de março de 2016, sexta-feira, a Educação do município e o futebol de Amarante também estiveram de pesar e com muita tristeza.

Com o ocorrido, diversas mensagens foram deixadas por profissionais da Educação com palavras de apoio aos familiares nas redes sociais e em grupos do WhatsApp.

No dia 24 de julho de 2016, ex-atletas do futebol amarantino prestaram suas homenagens ao astro da história do futebol, Júlio da Cruz, e entregaram aos familiares um troféu que seria destinado ao time vencedor da partida de confraternização entre os times Fim de Vida x Pé na Cova, ocorrida no dia 23, no Society Clube.

Julinho da Cruz era formado em Educação Física e atuava como professor da Rede Estadual de Ensino, em Amarante.

Filho da ex-professora Dalila Santos, ele deixou a esposa Silvanilde Rodrigues e os filhos Tayrine Sibele, Tayane e Taylson.

Celebração: um ano sem Professor Julinho | (Fotos: Denison Duarte)