Governo proíbe a comercialização de lâmpadas comuns de 150 watts
3:54 am - domingo setembro 24, 2017

Governo proíbe a comercialização de lâmpadas comuns de 150 watts

Edição e postagem: Denison Duarte, em 05-07-2013 12:47 | Última modificação: 05-07-2013 12:55
Educandário Menino Jesus

Desde o começo desta semana já está valendo a proibição da venda de lâmpadas comuns, de 150 watts ou mais. O governo fixou um calendário para que residências deixem de usar esse tipo de lâmpada até 2017.

A boa e velha lâmpada incandescente está com os dias contados. Tudo bem: ela é mais velha do que boa.
Olhar para uma lâmpada incandescente, uma lâmpada comum, é olhar para o passado. Ela quase não mudou desde que foi inventada, há mais de 130 anos. E a idade pesa.

Na invenção do americano Thomas Edison, um filamento fica que nem brasa quando a eletricidade passa. Da energia que a lâmpada consome, só 5% viram luz. Noventa e cinco por cento são transformados em calor.

“Ela é quente mesmo, ela é quente para caramba. É bom para chocadeira”, diz o dentista Climério Mario Vasconcellos.
Por causa do gasto de energia, o Brasil está fazendo o que dezenas de países já fizeram: parando de comercializar esse tipo de lâmpada. Desde a última segunda-feira (1) as de 150 e 200 watts não podem mais ser vendidas. As de 75 e 100 watts continuam nas prateleiras só por mais um ano.

Para maiores informações, clique aqui

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE